Portaria

Ilustração de Guilherme de Sousa

Que tal acompanhar uma história no formato de blognovela? Edifício 256, escrita pelo roteirista Felipe Barenco, mistura humor e suspense num prédio com fama de mal-assombrado.

Serão 51 capítulos, publicados de segunda à sexta.

Para pegar a chave do seu apartamento: leia a sinopse, depois conheça os moradores e boas-vindas ao Capítulo 1.

Ah, leia o Prólogo também. É um capítulo especial, para ler na hora que quiser.

Divirta-se e compartilhe com os amigos!

Capítulo 5

#PintoAwards

Caio Pinto recebeu as boas-vindas acompanhadas por uma cópia do comunicado pregado no mural da portaria. Filho único de mãe abusiva, alugar um apartamento sozinho era como pisar na lua.

CAIO – Um pequeno passo para o homem, um salto gigante para a minha dignidade!

Leia Mais

Capítulo 4

#DiadaToalha

A privacidade de um único apartamento por andar, o imóvel espaçoso e o aluguel baratíssimo pareciam atrativos irresistíveis no Aluga-se. Porém, duas semanas se passaram e nada. Nenhuma alma viva parecia interessada em morar no prédio. Benedito não queria acreditar que boatos sobre um fantasma afugentassem novos inquilinos, embora não encontrasse outra explicação.

Carmela cantou a bola enquanto lavava a escadaria com folhas de arruda:

CARMELA – Mau agouro! – jogou um punhado de sal grosso na entrada do prédio.

Leia Mais

Capítulo 3

#MinhaVóTáMaluca

No capítulo anterior… Benedito finalmente inaugurou o Doiscincomeia, mas uma manifestação interrompeu a festa. Eram as famílias que adquiriram na planta um dos duzentos e tantos apartamentos do projeto original e jamais tiveram seus imóveis entregues.

No final dos anos 80, após a morte de Lúcio Okner, os compradores dos imóveis na planta exigiram que a Okner prosseguisse com a construção dos duzentos e cinquenta e seis andares do empreendimento. Foram dois anos de enrolação até que a construtora emitiu uma nota alegando, marca texto nesse trecho: “Carência de profissionais qualificados para concluir o projeto original, pois o Edifício Vânia foi desenvolvido sob sigilo absoluto e, infelizmente, os segredos do projeto foram enterrados com o seu idealizador. A Okner está empenhada em honrar seus compromissos como sempre fez nestes 40 anos de mercado”.

Ou seja, ninguém sabia como levantar uma torre tão alta.

Leia Mais

Capítulo 2

#andorinhafezverão

O termômetro da praça marcou quarenta graus com sensação térmica de pré-AVC.

Benedito, um senhor de sessenta e tantos anos, A CARA DO CHICO ANYSIO, apareceu por volta de meio-dia. Vestia a mesma camisa desbotada de costume. O resquício de vaidade era notado nos cabelos recém-pintados de acaju e nos sapatos engraxados. Sentado na escadaria do prédio, a camisa encharcada de suor, berrou pelo faz-tudo:

BENEDITO – Rufus! Pare de amornar os ovos!

Leia Mais

Capítulo 1

#Aluga-se

Fantasmas têm a rotina diferente da nossa. Eles despertam quando o sol descansa.

Era domingo e o céu escurecia rápido. Dois operários perturbavam o sono dos mortos trabalhando no décimo terceiro andar de um prédio na Lapa. A Lapa é um bairro de todas as tribos, no centro do Rio de Janeiro. Passear por lá é uma delícia. Você tem a sensação de que será esfaqueado por um pivete em qualquer esquina ou, menor dos males, só vai carregar algum espírito obsessor para casa.

Leia Mais